A Liga Mundial de Surfe (WSL, sigla em inglês) suspendeu as disputas destas quinta-feira (10) e sexta-feira (11) do Pipe Masters, primeira etapa do circuito masculino da modalidade, válido pela temporada 2021. Segundo a assessoria de imprensa da liga, a razão é a falta de ondas. Uma nova atualização será divulgada na sexta. A competição ocorre na ilha de Oahu (Havaí) e marca a volta do circuito após quase um ano de paralisação, devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19).

 

 

Dos 11 brasileiros que caíram na água na última quarta-feira (9), oito se garantiram na terceira fase: Filipe Toledo, Yaho Dora, Miguel Pupo, Caio Ibelli, Jadson André, Deivid Silva e os campeões mundiais Gabriel Medina (2014 e 2018) e Ítalo Ferreira (2019). Vencedor do circuito em 2015, Adriano de Souza, o Mineirinho, foi superado por Medina na etapa e disputará a repescagem, assim como Peterson Crisanto e Alex Ribeiro.

 

Tragédia

 

Em nota, a WSL lamentou a morte de um surfista amador em Honolua Bay (Havaí), onde vinham ocorrendo o Maui Pro, primeira etapa do circuito mundial feminino. Ele havia sido atacado por um tubarão na última terça-feira (8), horas antes das baterias finais serem realizadas. Por conta do episódio, a liga suspendeu a etapa por tempo indeterminado e anunciou que mudará o local para a sequência das disputas.

 

“Nossos pensamentos e corações estão com a família e os amigos da vítima, assim como toda a comunidade surfista da ilha de Maui”, diz a nota da WSL, divulgada nesta quinta.





EBC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *