segunda-feira, outubro 25, 2021

Rivalidade e resultados motivam redes sociais de clubes


O ambiente digital foi um dos que mais sofreram transformações em um 2020 tão atípico. E no futebol não foi diferente. Sem a possibilidade de ir aos estádios, e com mais tempo para usar as redes sociais, torcedores aderiram às muitas plataformas existentes para curtirem, acompanharem e criticarem seus clubes. Mas os resultados divulgados pelo Ibope/Repucom em dezembro, referentes ao mês de novembro, chamam a atenção para uma curiosidade: nem só de resultados é pavimentado um crescimento. Nessa hora, a rivalidade e o bom humor também contribuem de forma decisiva.

E o Íbis, de Pernambuco, é a prova disso. Pelo segundo mês consecutivo o clube apareceu entre os cinco que mais cresceram no mês, com 64 mil novos inscritos em suas redes sociais em novembro. O número de seguidores do Íbis no Instagram subiu 64% no bimestre, o que levou os pernambucanos ao 28º lugar no ranking, com mais de 645 mil seguidores. E vale salientar que o Íbis não tem conta no YouTube, nem no Tik Tok, rede social que mais impactou o crescimento dos clubes no mundo virtual, e que respondeu por 33% de participação no acumulado de 2020. O perfil do clube se destaca pelas postagens com provocações aos rivais, sejam, ou não, eles do mesmo estado ou país.

Já os bons resultados dentro de campo beneficiaram o São Paulo, atual líder do Brasileirão. Em terceiro lugar no ranking digital geral, o Tricolor paulista ganhou 175 mil novos inscritos em novembro e superou a marca de 16 milhões de seguidores. Esta foi a sétima aparição do clube, em 2020, entre os cinco maiores crescimentos mensais, com destaques para Facebook, Twitter e Youtube, onde apareceu em segundo lugar. Em tese, deverá apresentar números positivos no fechamento da temporada, já que a boa fase no campeonato deverá se manter até o fim do ano.

O que não muda é o desempenho do Flamengo, que, mesmo sem provocar os adversários e sem resultados tão expressivos, continua à frente no geral (com mais de 36,8 milhões de seguidores, e liderando o crescimento em todas as plataformas pelo 23º mês consecutivo). Foram 505 mil novos inscritos, número considerado baixo para os rubro-negros, já que a média mensal é de quase 800 mil novos seguidores.

Dos 50 clubes analisados no ranking digital Ibope/Repucom, 44 já adotam o Tik Tok, que respondeu por 7,3 milhões novas inscrições no ano, do total de 22,2 milhões entre janeiro e novembro. Desde o início da apuração do ranking, em 2017, esse é o ano de maior captação de novos seguidores, e ainda faltam os números de dezembro. O Instagram, que se destacou em novembro com números que alavancaram o desempenho do Corinthians (segundo colocado no geral, com 24,9 milhões de seguidores), tem 31% de participação na marca geral, seguido pelo YouTube, com 29%. O Twitter cresceu apenas 8% e o Facebook se manteve estável na temporada.

* Sergio du Bocage é apresentador do programa No Mundo da Bola, da TV Brasil





EBC

Related Posts

Next Post